quarta-feira, dezembro 09, 2015

Quero compartilhar este anuncio eleitoral contigo, ... Por Inácio Martínez - Vídeo e enlaces


Por Inácio Martínez [*]
009.12.2015


QUERO COMPARTILHAR ESTE ANÚNCIO ELEITORAL CONTIGO
.

Quero que saibas que a minha opçom era umha candidatura única da esquerda nacional, mas nom puido ser.

Participei co "Encontro Cidadá por unha Marea Galega" desde um princípio, e logo também no seu momento e simultaneamente, com "Iniciativa pola Unión", sempre co ánimo de buscar e pular pola unidade, o momento o demandava e o Povo Trabalhador Galego também. Mas as cousas nom saírom como queríamos a maioria, sairom como queriam as cúpulas e lobys políticos. Tanto num bando como noutro, havia quem trabalhava para que nom se dera a unidade e assim quedou como quedou. Moitas destas actuaçons desestabilizadoras e contrárias à unidade, forom públicas e outras quedarom no anonimato, mas nom é difícil deduzir como trabalharom os fontaneiros, para acadar os seus obxectivos em favor dos seus interesses e carreiras políticas.

Mas, umha vez que nom foi possível a unidade, a decissom nom era difícil. No meu caso nom se trata de apostar por cavalo ganhador. Trata-se de coerência política. No seio do Encontro, manifestei que o passo dado polo BNG era histórico, coas reservas correspondentes, mas algo moi importante, e que havia que aproveitar está onda e nom perdê-la. Mas o resultado já o sabemos tod@s. Polo que decidim apostar polo cavalo nosso, o da casa, ao que lhe temos mais carinho, ao que vemos todos os dias, quando abrimos as xanelas, o que leva anos trabalhando com nós, pola língua, polos nossos sectores produtivos, pola nossa cultura, polo campo, polo mar, polo nosso futuro como Povo, polos direitos das mulheres, pola Paz, pola Solidariedade, ... o cavalo que viche nascer, que foi potro, que cometeu erros, mas que está ai, é o nosso.

Em definitiva, o que agora vem recolhido nas "Trinta medidas para umha Galiza com futuro".

Porque Galiza tem que ter voz própria sem ataduras. Porque supeditar a nossa representaçom a outros interesses (aínda que sexa só em parte) nom é bom para o nosso Povo. Outra cousa é que cheguemos a acordos que compartilhemos decisons e luitas, mas temos que ser soberanos, autónomos e independentes. Nom só parece-lo, senom que hai que se-lo de verdade.

Pablo Iglesias sempre presumiu da paternidade do que se cozinhava na Galiza e mesmo que ía levar o seu apelido, mas estes dias Alberto Garzón já o avisou, que nas listas de Catalunya (En Comú Podem) e Galiza (En Marea Podemos), também estava esquerda unida, que já falariam de como se organizava o assunto logo das eleiçons. Eu nom duvido da boa vontade da maioria das pessoas que estam comprometidas com "En Marea", mas o dito nom deixa de ser um dato moi importante a ter em conta o aquí exposto. Despois do 20D tod@s aledaremo-nos dos bos resultados de "En Marea", de Podemos e mesmo de UP-IU, e por suposto de HE-Bildu, ERC, Compromís-Podemos, ... e como nom, a pesar do apagom informativo, agardemos que "Nós Candidatura Galega" obtenha representaçom, Galiza e o Povo Trabalhador Galego necessitam-no.

Agora nom vai ser o momento do processo constituinte, penso que as forzas vivas do sistema tenhem planificada umha segunda transiçom, para que desde o "para que todo cambie", só cambiem umhas poucas cousas que nom o ponham em questiom. Isto só vai ser um novo processo eleitoral, nom vai ser para nada um novo processo constituinte, os processos constituintes vem-se antes nas rúas que nos parlamentos. Só vai ser umha nova restruturaçom da correlaçom de forças no espectro político-eleitoral. Pode que a situaçom socioeconómica e medio ambiental, faga virar a situaçom política, a favor da esquerda, que se deam outras condiçons objectivas propícias para o cámbio, mas tudo dependerá das condiçons subjectivas que se criem, do grado de organizaçom popular acadado e da deriva que tome o sindicalismo, e demais organizaçons sociais e populares, que estam anquilosadas num sistema que soubo assimila-las para a sua superstrutura.

Para mim agora, cumpre apoiar a "Nós Candidatura Galega", nom só por todo isto, senom também, porque puidem participar numhas primarias, para elegir @s candidat@s, porque puidem participar na elaboraçom do programa, ... e porque levamos a quatro cabeças de lista moi boas, e elegidas por toda a xente que quixo participar, e do melhor que nos podia tocar: Carme Adán Villamarín, Olalla Rodil Fernández, Noa Presas Bergantiños e Carlos Callón Torres. E para o Senado, mesmo os nossos "Mini" e Secundino Garcia Casal (Alcalde de San Sadurninho), sem desmerecer ao resto das pessoas que formam parte das listas.

Por todo isto vou apoiar e votar o vindeiro 20D a "Nós Candidatura Galega".

Saúde e Liberdade!

Ferrol, a 8 de Decembro de 2015


https://youtu.be/e1vQuA3B7QA

Pode-se seguir a información sobre Nós - Candidatura Galega que de aquí até a celebración das Eleccións Xerais do 20D se publique, na súa web así como nas redes sociais: WEB  |  TWITTER  |  FACEBOOK  | YOUTUBE

---
[*] Inácio Martínez Orero, Ferrol 1955, membro do Colectivo Ártabra 21, participa em Stop-Desafiuzamentos da Rede de Apoio Mutuo de Ferrol Terra e nas Marchas da Dignidade.

Enviado:
Inácio GZ
-inaciogz@gmail.com-
9 de dezembro de 2015 01:43

_______________


Por favor, o contido do seu comentario debe estar relacionado co asunto do artigo.

Prega-se o maior respecto coas persoas, polo que ataques persoais e insultos serán eliminados.

Por favor, non use os comentarios, só para facer propaganda do seu sitio ou será eliminado.
EmoticonEmoticon